Número de fazendas nos EUA cai e o tamanho aumenta, mostra o censo


© Reuters.

Por Leah Douglas

WASHINGTON (Reuters) – As fazendas nos EUA continuaram a crescer e o número de propriedades agrícolas caiu entre 2017 e 2022, segundo novos dados divulgados pelo Departamento de Agricultura dos EUA na terça-feira.

O Censo da Agricultura, realizado a cada cinco anos, conta e detalha as fazendas dos EUA e é usado para moldar as políticas agrícolas do país.

Havia 1,9 milhão de fazendas nos EUA em 2022, uma queda de cerca de 7% em relação a 2017, segundo o censo. O número de acres de terras agrícolas também caiu cerca de 20 milhões em relação a 2017.

O tamanho médio das fazendas aumentou de 441 acres (178 hectares) em 2017 para 463 acres (187 hectares) em 2022.

O secretário de Agricultura, Tom Vilsack, chamou a pesquisa de “um alerta” em um evento na sede do USDA na terça-feira.

“Essa pesquisa (faz) a pergunta crítica se, como país, estamos dispostos a perder tantas fazendas”, disse ele.

A consolidação das fazendas tem sido uma preocupação constante do USDA. Vilsack fala com frequência sobre a necessidade de apoiar operações agrícolas menores e distribuir melhor a renda agrícola, que está concentrada entre as maiores fazendas.

O número de fazendas nos EUA está em declínio constante há várias décadas. Entre 1997 e 2017, por exemplo, o número caiu cerca de 8%, ou cerca de 200.000 fazendas, de acordo com dados do censo anterior. Esse período também registrou uma redução de 54,5 milhões de acres agrícolas, segundo os dados.

O censo mostrou um aumento no número de fazendas que adotam projetos de energia renovável, como painéis solares, um alta de quase 30%, para 116.700 fazendas, e turbinas eólicas, um aumento de 2%, para 14.500 fazendas.

O USDA define uma fazenda como qualquer operação que venda mais de 1.000 dólares em produtos anualmente.



Add a comment