Fique por dentro das 5 principais notícias do mercado desta sexta-feira


© Reuters

Por Scott Kanowsky e Jessica Bahia Melo

Investing.com – Os futuros das ações dos EUA subiam no último dia de negociação da semana. O S&P 500 atingiu brevemente a marca de 5.000 pontos nas negociações intradiárias durante a sessão anterior, após uma série de balanços corporativos, em sua maioria fortes. Enquanto isso, as receitas anualizadas da empresa de inteligência artificial OpenAI teriam ultrapassado US$ 2 bilhões, com o aumento da demanda pelos produtos da fabricante de ChatGPT. No Brasil, destaque para o lucro do Banco do Brasil (BVMF:) .

Confira: Calendário Econômico do Investing.com

1. Futuros dos EUA avançam

Os contratos futuros dos principais índices acionários dos EUA operavam em alta nesta sexta-feira,9, após uma semana de balanços trimestrais de grandes empresas.

Às 8h05 (horário de Brasília), os futuros do subiam 0,10%, os do avançavam 0,21%, e os do tinham ganho de 0,02%.

Na sessão anterior, as três médias de referência fecharam em território positivo. O S&P 500 registrou alta de 0,1%, chegando a superar brevemente a marca de 5.000 pontos, enquanto o Composite, de forte peso tecnológico, valorizou 0,2% e o Dow Jones, composto por ações de empresas líderes, aumentou 0,1%. Os três índices caminham para encerrar a semana com o quinto avanço consecutivo.

No âmbito corporativo, os papéis da Walt Disney (NYSE:) dispararam depois que a empresa de mídia e entretenimento reportou um lucro acima do esperado no primeiro trimestre fiscal. As ações da Arm (NASDAQ:) também saltaram quase 48%, após a companhia britânica de semicondutores, focada em inteligência artificial, divulgar uma projeção otimista.

No cenário macroeconômico, os pedidos de seguro-desemprego nos EUA recuaram mais do que o previsto na última semana, indicando uma persistente robustez do mercado de trabalho que pode sustentar o ritmo de crescimento da maior economia do mundo. Por outro lado, o ânimo foi moderado pela redução das expectativas de um corte iminente da taxa básica de juros pelo Federal Reserve, bem como pela emergência de dúvidas sobre a solvência de alguns bancos regionais.

A Take-Two Interactive (NASDAQ:) reduziu sua projeção para o ano fiscal, atribuindo a baixa demanda esperada por títulos como “NBA 2K24” e um lançamento previsto para o quarto trimestre fiscal. A produtora de videogames diminuiu sua estimativa de receita líquida para uma faixa de US$ 5,25 bilhões a US$ 5,3 bilhões, ante US$ 5,45 bilhões a US$ 5,55 bilhões, acrescentando que também enfrenta queda nas receitas de publicidade móvel. As ações da Take-Two, que recentemente frustraram os analistas ao anunciar que a última edição de sua franquia mais popular, “Grand Theft Auto”, só seria lançada em 2025, despencaram no pré-mercado dos EUA na sexta-feira.

Os papéis da Cloudflare (NYSE:) subiram antes da abertura do mercado, depois que a empresa de serviços de Internet anunciou uma orientação de lucro e receita para o primeiro trimestre que superou as projeções de Wall Street.

O grupo com sede na Califórnia previu um lucro por ação ajustado para o trimestre atual de US$ 0,13 sobre uma receita de US$ 372,5 milhões a US$ 373,5 milhões, acima das estimativas de US$ 0,12 e US$ 372,3 milhões, respectivamente. O lucro do quarto trimestre da Cloudflare também bateu as expectativas, à medida que a empresa se beneficiou de um aumento na demanda por seus serviços de computação em nuvem e distribuição de conteúdo. Na agenda de resultados de sexta-feira, a Pepsi, empresa de bebidas e alimentos, deve divulgar seu balanço.

2. OpenAI supera US$ 2 bilhões em receita anualizada

A OpenAI, uma das líderes em inteligência artificial (IA), registrou uma receita anualizada superior a US$ 2 bilhões, segundo fontes ouvidas pelo Financial Times (FT).

A receita anualizada da empresa, que tem o apoio da Microsoft (NASDAQ:), é um indicador que projeta a receita dos últimos 12 meses com base no último mês. Esse valor chegou a US$ 2 bilhões em janeiro, informou o FT.

Fontes próximas à empresa disseram ao jornal que a receita pode mais que dobrar até 2025, colocando a OpenAI entre as startups de crescimento mais rápido da história do Vale do Silício. Em outubro, o site The Information havia reportado que a receita anual da OpenAI era de US$ 1,3 bilhão, mostrando que a demanda por suas ferramentas de IA generativa – especialmente seu chatbot ChatGPT – está em alta.

O sucesso da OpenAI acontece mesmo após uma turbulência na liderança em novembro, que resultou na saída e no retorno do CEO Sam Altman. Altman, que se tornou um dos símbolos do boom de IA que provocou uma disputa no setor de tecnologia e ajudou a impulsionar a recuperação do mercado de ações em 2023, afirmou que mais de 90% das empresas da Fortune 500 usam produtos da OpenAI.

3. Nissan despenca na bolsa após reduzir previsão de vendas na China

As ações da Nissan (TYO:) caíram na bolsa de Tóquio na sexta-feira, depois que a montadora japonesa cortou sua estimativa de vendas para o ano fiscal devido à baixa demanda na China.

A Nissan manteve sua projeção de lucro operacional anual em 620 bilhões de , beneficiada, em parte, por “uma revisão nas taxas de câmbio” relacionada a um iene mais fraco. No entanto, ela reduziu sua previsão de vendas de 3,7 milhões para 3,55 milhões de veículos.

A decisão foi motivada por uma queda de 26% no volume de vendas no varejo na China, o maior mercado automotivo do mundo, nos nove meses encerrados em dezembro. O CFO Stephen Ma disse aos jornalistas que, além da situação no país, a revisão na estimativa de vendas reflete “desafios, incluindo o aumento da concorrência e problemas de logística em nossos principais mercados”.

No trimestre encerrado em 31 de dezembro, o lucro líquido da Nissan, de 29,1 bilhões de ienes, ficou abaixo das expectativas da Bloomberg, de 77,7 bilhões de ienes.

4. Petróleo caminha para fechar a semana em alta

Os preços do petróleo estavam perto de encerrar a semana em alta na sexta-feira, diante da continuidade da violência no Oriente Médio, após Israel rejeitar uma proposta de cessar-fogo do Hamas.

Às 8h05 de Brasília, o contrato futuro do com vencimento em abril tinha uma variação mínima, cotado a US$ 81,62 por barril, enquanto o do avançava 0,2%, para US$ 76,38 por barril.

As forças israelenses realizaram um ataque na cidade de Rafah, na fronteira sul, na quinta-feira, depois que o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu decidiu não interromper as hostilidades. Os preços do petróleo subiram na sessão anterior e agora estão a caminho de acumular um ganho de 6% na semana.

“Havia indícios, ou pelo menos esperança, de que poderíamos ver um cessar-fogo, o que poderia ajudar a amenizar a situação. Mas, claramente, a preocupação agora é que vejamos uma nova escalada”, disseram os analistas do ING em uma nota.

O conflito entre Israel e Hamas e suas implicações sobre as tensões mais amplas na região do Oriente Médio levantaram dúvidas sobre o abastecimento da área vital, pressionando os preços do petróleo para cima.

5. Lucro do Banco do Brasil

Em mais um balanço para comparação com outros “bancões” nesta semana, o Banco do Brasil reportou um lucro líquido ajustado de R$9,44 bilhões entre outubro e dezembro, uma expansão de 4,8% em relação ao mesmo período do ano anterior. O resultado ainda teve alta nas provisões para créditos de liquidação duvidosa (PCLD) para R$9,983 bilhões e ampliação da carteira de crédito ampliada, que atingiu R$1,11 trilhão, alta de 10,3% frente ao final de 2022.

Já o índice de inadimplência de mais de 90 dias ficando subiu para 2,9%, contra 2,5% em no quarto trimestre do ano anterior e 2,8% dos três meses imediatamente anteriores. O retorno sobre patrimônio líquido (ROE) alcançou 22,5%, ante 22,9% no quarto trimestre de 2022 e 21,3% no terceiro trimestre.

O BB também divulgou guidance para este ano e espera um lucro líquido ajustado de R$37 bilhões a R$40 bilhões e uma expansão de 8% a 12% na carteira de crédito.

Às 7h55 (de Brasília), o ETF EWZ (NYSE:) recuava 0,37% no pré-mercado.



Add a comment