Ações europeias caem após dados sobre inflação nos EUA



Por Amruta Khandekar e Shubham Batra

(Reuters) – As ações europeias caíram na terça-feira, depois que uma leitura da inflação dos EUA mais quente do que o esperado levou os investidores a reduzirem as apostas de cortes antecipados das taxas de juros pelo Federal Reserve e com as ações de tecnologia caindo de uma máxima de mais de duas décadas.

O índice pan-europeu encerrou em queda de 1,0%, depois que os dados mostraram que os preços ao consumidor dos EUA aumentaram mais do que o esperado em janeiro, em meio ao aumento dos custos de moradia e saúde.

Os rendimentos dos títulos públicos subiram em todo o mundo, com o rendimento de 10 anos da Alemanha atingindo a maior alta em dois meses, uma vez que os investidores adiaram as apostas do primeiro corte nas taxas do Fed para junho, em relação a maio.

“O IPC está mais quente (e) isso torna muito improvável a probabilidade de cortes nas taxas antes do verão”, disse Giles Coghlan, analista-chefe de mercado da corretora GCFX.

“A menos que vejamos uma grande queda na inflação ou uma grande desaceleração no mercado de trabalho, não consigo ver o Fed cortando antes de junho.

O setor de tecnologia da Europa esteve na vanguarda da pressão de venda, caindo 2,7% em relação a um recorde de 23 anos atingido na sessão anterior.



Add a comment